• Manu Mayrink

Documentário "Gaga - Five Foot Two" e uma Lady Gaga como nunca vimos


Eu AMO documentários de artistas. É bacana ver como são os nossos ídolos no dia a dia, na vida real, perceber que eles são humanos cheios de problemas também. Aliás, desde que comecei a conviver com artistas de uma maneira um pouco mais próxima, percebi que é bem isso mesmo: ninguém ali é super poderoso; todos são CHEIOS de questões para serem resolvidas e com uma vontade imensa, volta e meia, de jogar tudo pelos ares (quem nunca, né?)

Em "Gaga - Five Foot Two", lançado nesta sexta-feira (22) na Netflix, conhecemos uma Lady Gaga que vai além de todo o luxo de suas fantasias e extravagâncias de suas performances. Aqui, Stefani Germanotta aparece com crises existenciais, problemas de relacionamento, momentos de total autoconfiança alternados com uma profunda insegurança e as dores, muitas e intensas dores, causadas pela fibromialgia (problema que tirou Lady Gaga do último Rock in Rio).

No documentário, acompanhamos a cantora durante o processo de produção do álbum "Joanne", uma homenagem à tia que morreu de Lúpus na década de 1970, aos 19 anos. O novo trabalho já trazia mesmo uma Gaga completamente diferente, mais reflexiva e sensível, revelando em suas canções o que seus sentimentos precisavam dizer. No documentário, percebemos que este era mesmo o único caminho possível para alguém que se vê - e se apresenta - mais evoluída e amadurecida. Não foram poucas as vezes que ela se sentiu diminuída em um ambiente particularmente masculino como o da produção musical e, aqui, Gaga explica que agora sabe o que precisa fazer pra se impor. (Vi algo parecido no documentário de Beyoncé. É impressionante como até as divas master do universo tem seu trabalho e inteligência diminuídos por cérebros masculinos que se acham mais incríveis por ter um pinto entre as pernas).

Mas tudo que já foi vivido não é fácil de ser esquecido e não são poucas as crises existenciais de Gaga, os momentos de solidão, a percepção de que a vida profissional vai bem mas a amorosa segue com fortes baques.. Não tem como escaparmos ilesos; a gente se identifica. Nós percebemos que não estamos sozinhos com nossos problemas e vemos em Lady Gaga um exemplo de alguém que consegue seguir em frente apesar de tudo (e ela tem plena consciência de todos os privilégios e vantagens que o dinheiro e a fama dela podem trazer).

​​​​

Gaga tem graves dores físicas e emocionais e "Joanne" veio para ajudar a cantora a se entender, com o máximo de sinceridade que ela poderia oferecer ao seu público. "Gaga - Five Foot Two" é um grande presente para os fãs!

#Filmeseséries

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram