• Clara Mayrink

Surra de fofura em “Paddington 2”, com voz de Bruno Gagliasso


Sabe aquela história de filme para a família toda? Então, é isso mesmo que você vai encontrar em “Paddington 2”, que estreou no último dia 02. O longa é infantil, mas os adultos gostam real (pelo menos eu curti muito). Paddington é um urso, refugiado do Peru, que chega na Inglaterra depois de ter sido enviado para lá pela sua tia Lucy, ainda no primeiro filme. Já em Londres, ele foi adotado pela família Brown e ficou famoso no bairro onde morava, Windsor Gardens.

Nesta sequência, tia Lucy faz 100 anos e, para presenteá-la, Paddington escolheu um livro 3D com imagens de Londres, para que a tia conhecesse a cidade de alguma forma, já que nunca pode ir até lá. Para ter dinheiro para comprar o livro, ele arruma um emprego de lavador de janelas e essas cenas são uma fofura.

Então, o livro é roubado e Paddington é acusado do roubo. Ele chega a ser preso e a sequência na prisão também é interessante, apesar de ter me deixando com uma dózinha e soltado várias risadinhas de encanto com a forma leve e sincera como o urso encara as coisas. O grande mote do filme é tentar descobrir quem é este ladrão, livrar Paddington da prisão e conquistar o livro de volta para tia Lucy.

O urso é a coisa mais fofa e eu quase chorei algumas vezes, principalmente no fim. Mas não que isso seja critério, porque eu sou besta e choro com qualquer coisa mesmo. As trapalhadas dele são linduxas e eu me derreti o tempo todo, principalmente com seus olhares inocentes. É surra de fofura.

Talvez tenha sido porque assisti dublado (o primeiro vi legendado), o que me atrai muito mais em filmes infantis, mas realmente achei esse filme melhor que o anterior. A narrativa se desenvolveu melhor, sem cansar, e os personagens também foram melhor trabalhados. Por exemplo, temos a crise de meia idade do Sr. Brown, o Jonathan querendo aparecer para os amigos, Judy sofrendo com o menino e se interessando pelo jornalismo, a Sr. Brown treinando natação. E tudo isso faz algum sentido no contexto do filme, ajudando de alguma forma.

E pode ser também que eu tenha achado o Paddington ainda mais fofo nessa sequência, porque a dublagem do Bruno Gagliasso está apenas excepcional e fez toda a diferença. Estão ainda no time da dublagem Márcio Garcia e o chef Henrique Fogaça.

O filme traz alguns ensinamentos fofos para as crianças, como o que ele sempre vê o lado bom das pessoas, por isso faz muitos amigos, a coisa de não dever dar atenção ao que os outros pensam sobre você, por exemplo. Mas isso sem subestimar a sagacidade das crianças e também sem entediar os adultos.

Além de tudo, o elenco também colabora para a qualidade do longa. Se o primeiro contou com Nicole Kidman, o segundo tem Hugh Grant, que foi indicado a Melhor Ator Coadjuvante ao BAFTA, o Oscar britânico, por sua atuação neste filme. Há também Sally Hawkins como Mary Brown (infelizmente nesse caso a dublagem é um pouco cansativa). Sally está concorrendo ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por “A Forma D’Água”. Hugh Bonneville também manda bem como o Sr. Brown.

Além da atuação de Grant, "Paddinton 2" também recebeu outras duas indicações para o BAFTA, cuja cerimônia acontece no próximo dia 18. São elas: Melhor Filme Britânico e Melhor Roteiro Adaptado.

Esse é um filme que vale a pena levar o filho para assistir sem se cansar. A direção é de Paul King e o filme é baseado no livro de Michael Bond, que morreu em 2017.

#Filmeseséries

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram