• Manu Mayrink

Cinco principais lançamentos literários de Março/2018!


Mais um mês em que morro de dificuldades pra fazer esta lista dos principais livros lançados! Um monte de coisa boa precisou ficar de fora... Ô coisa complicada! Mas acho que chegamos numa lista bacana. Me conte nos comentários qual o seu preferido!

Desta vez, uma novidade: se você comprar algum livro pelos links deste post, você vai estar ajudando o blog! Babado do bom!

1. Racismos - Das Cruzadas ao século XX, de Francisco Bethencourt (Companhia das Letras)

Revolucionário em seu escopo cronológico e espacial, este livro traz a primeira análise histórica abrangente e compreensível do racismo — um fenômeno relacional, que sofre alterações com o tempo e não pode ser compreendido em sua totalidade através de estudos segmentados de breves períodos, de regiões específicas ou de vítimas recorrentes. Nesta obra de fôlego, o renomado historiador Francisco Bethencourt mostra as formas de racismo que precederam as teorias de raça, observando-as no contexto de hierarquias sociais e condições locais. O argumento é de que a prática discriminatória, em suas várias modalidades e aspectos, foi sempre provocada por projetos políticos de monopolização de recursos. O foco de Racismos é o mundo ocidental, mas o autor também propõe comparações com tipos de segregação presentes em outras regiões do mundo. Ao provar que não há uma tradição constante de racismo, Bethencourt amplia nossa compreensão das relações interétnicas e contribui para o fim da história deste preconceito.

2. O Colecionador de Memórias, de Cecelia Ahern (Novo Conceito)

Quando Sabrina Boggs tropeça em uma misteriosa coleção de bolinhas de gude que pertencia ao seu pai, percebe que não sabe nada sobre o homem com quem cresceu. É uma coleção valiosa e incomum – incomum se ela pensar no homem que sempre conheceu. No entanto, há algo real lá dentro, muito verdadeiro sobre seu pai, ou sobre a criança que ele fora. Sabrina só tem vinte e quatro horas para descobrir os segredos do homem que ela pensava conhecer. Um dia para exumar memórias, histórias e pessoas que não sabia existirem. Um dia que a mudará para sempre. Fazendo uma busca pelas memórias de seu pai, Sabrina persegue uma busca de identidade; os segredos que ela trará à tona irão mudar tudo o que dava por certo em sua vida. Mas se seu pai não é o homem que ela achou que fosse, quem é a própria Sabrina?

3. O Homem de Giz, de C. J. Tudor (Intrínseca)

Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes. Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás. Alternando habilidosamente entre presente e passado, O Homem de Giz traz o melhor do suspense: personagens maravilhosamente construídos, mistérios de prender o fôlego e reviravoltas que vão impressionar até os leitores mais escaldados.

4. A Mulher na Janela, de A. J. Finn (Arqueiro)

Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

5. Zilda Arns: Uma Biografia, de Ernesto Rodrigues (Rocco)

Três vezes indicada ao Prêmio Nobel da Paz, ganhadora de uma série de prêmios tanto no Brasil quanto no exterior, a fundadora da Pastoral da Criança, que tirou o Brasil do vergonhoso mapa da mortalidade infantil e inspirou instituições humanitárias no mundo inteiro, ganha biografia assinada por Ernesto Rodrigues, jornalista e autor do bestseller Ayrton: o herói revelado, entre outros livros. Zilda Arns – Uma biografia narra a trajetória completa da médica pediatra e sanitarista catarinense que se impôs como uma das mulheres mais atuantes da vida pública brasileira, bem antes de se falar em empoderamento feminino. Além de oferecer ao leitor o retrato completo de uma personalidade carismática que enfrentou profundos dramas pessoais, como a morte precoce do marido e a perda de uma filha, o livro revela os bastidores das inúmeras iniciativas a que se dedicou ao longo da vida e os incontáveis embates enfrentados para levá-las a cabo, muitas vezes contrariando os interesses de políticos, empresas e mesmo de colegas médicos.

#livros

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram