• Clara Mayrink

Reviravoltas da vida em “O Nome da Morte”, com Marco Pigossi


Livremente inspirado na obra de Klester Cavalcanti de mesmo nome, "O Nome da Morte" conta a história de vida de Júlio Santana, um famoso matador de aluguel que confessou ter assassinado 492 pessoas.

Júlio é um rapaz simples, do interior, que vai morar com o tio na cidade grande. Bom de mira, é lá que ele começa a seguir os passos do padrinho e se transformar em um matador de aluguel. Nas primeiras mortes, fica mal, chorando e sofrendo, e quase desiste da profissão. Mas, seduzido pelo bom dinheiro oferecido, além de até mesmo uma certa ingenuidade fruto de sua criação simples, ele ingressa de vez na profissão, se acostumando a ela e aumentando cada vez mais seus trabalhos, anotados em um caderninho.

Com o tio, ele aprende as regras e condutas de ética da nova profissão. Aprende, por exemplo, que cada serviço tem seu preço, o ideal é não fazer a vítima sofrer, não se meter no motivo da contratação e não pode roubar a vítima (afinal é pistoleiro, e não ladrão). Além disso, nunca poderia matar outro pistoleiro.

No filme, podemos perceber uma ambiguidade na vida de Júlio. Sua origem pobre e do interior não o impediu de desejar os maiores luxos possíveis. Simples e interiorano, se tornou um matador frio, mas ainda apaixonado pela família e dedicado ao filho e esposa.

Seu preço foi aumentando e matou gente de todo tipo. Porém, a vida da clandestinidade é incerta e as reviravoltas na de Júlio foram intensas. Foi do luxo ao fundo do poço, sempre ao lado de sua esposa Maria. Ao final, Júlio só passou um dia de sua vida na cadeia, nunca foi condenado e atualmente mora no interior o país, em um estado não identificado. Até mesmo seu nome só foi depois de muita insistência do biógrafo.

Marco Pigossi já vem mostrando sua capacidade profissional. Depois da novela “A Força do Querer”, ele foi contratado pela Netflix para atuar em uma série australiana e agora estreia o filme “O nome da morte” no papel do personagem principal. Sua atuação é impecável neste trabalho e encontra sintonia perfeita com Fabiula Nascimento, também uma grande atriz da atual geração. Além deles, o filme ainda tem participação de Matheus Nachtergaele e de André Mattos.

Este longa é dirigido por Henrique Goldman (“Jean Charles”), que também assina o roteiro ao lado de George Moura (“Redemoinho”) e estreia 02 de agosto de 2018. É realmente um ótimo filme, com capacidade para entrar nos meus preferidos do ano.

#Filmeseséries

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram