• Clara Mayrink

“Um amor inesperado”, comédia romântica com Ricardo Darín


Em “Um amor inesperado”, o casal Marcos (Ricardo Darín) e Ana (Mercedes Morán) se vê em meio a uma crise no casamento. Eles se dão bem e, mesmo com os problemas que inevitavelmente qualquer casamento passa, eles se divertem e vivem bem juntos. Um ponto importante das características dos dois que os separam (mas, de fato, os completam) é o fato de ele ser muito nacionalista e adorar as comidas e tradições da América Latina, enquanto ela é mais cosmopolita e prática.

Quando o filho sai da Argentina para cursar a universidade na Espanha, o casal se vê apenas um com o outro para cuidar e se distrair. É dado assim o início de uma crise, em que nenhum dos dois sabe precisar exatamente porque. Os dois se amam, mas não estão "apaixonados".

Ela se vê ansiosa com o que virá, como se não tivesse mais nada importante para acontecer em sua vida. É uma sensação que, ao mesmo tempo, calmante e tranquilizante, pode também ser angustiante. “Qual o próximo evento das nossas vidas? Ser avós?”, ela se questiona.

Então resolveram se separar para tentar ter uma vida mais animada, tentar dar algum sentido para as próprias vidas. É o que acontece com a crise dos 50 e poucos anos. Mas a separação se deu de forma natural e sem brigas, como se os dois estivessem sentindo a mesma coisa.

Nos anos que se seguiram, eles nem sabiam direito exatamente porque se separaram e, por mais que tivessem seguido a vida, ainda se encontravam, principalmente por conta do filho. Depois da separação, o início da vida de solteiros é maravilhosa e o longa mostra isso de forma muito divertida, em uma excelente atuação de Darín e Morán.

Por mais que todo o filme seja recheado de clichês, seu toque latino, presente o tempo todo, principalmente no personagem de Darín, consegue driblar bem esse que poderia ser um problema. Apenas a cena final ultrapassa esse limite e alcança um clichê um pouco tosco, mas não o suficiente para estragar a trama, que tem seu valor.

Além das características latinas, os bons cenários e diálogos constroem um bom pano de fundo para esse enredo comum entre as pessoas desta faixa etária, claramente o público alvo do longa. Com muitas tiradas engraçadas e com cada ponto amarradinho pelo roteiro, "Um amor inesperado" é uma excelente comédia romântica.

Com estreia prevista apenas para 2019, “Um amor inesperado”, do diretor Juan Vera, está em cartaz no Festival do Rio, que vai até o dia 11 de novembro.


#Filmeseséries

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram