• Clara Mayrink

Dias de terror em “Atentado ao Hotel Taj Mahal”


Filmes baseados em fatos reais costumam me emocionar mais que o normal. E não foi diferente com “Atentado ao Hotel Taj Mahal”, que retrata um ataque terrorista que de fato aconteceu na cidade de Bombaim, na Índia, em 2008. O filme tem o título original em inglês de “Hotel Mumbai” e no elenco estão Dev Patel (“Quem Quer Ser Um Milionário?”) e Armie Hammer (“Me Chame Pelo Seu Nome”).

Com um misto equilibrado de ação e emoção, o longa pode agradar públicos variados. Na história, jovens terroristas orientados por um homem que lhes falava ao telefone e que não tem sua identidade revelada, e atacaram diversos pontos da cidade em um ataque que durou 3 dias. Este mandante é alguém em quem os rapazes confiam e obedecem fielmente. Sua função é incitar o ódio nestes jovens, que estão na linha de frente do conflito.

O ataque durou dias porque Bombaim não tinha forças especiais de segurança, que viria da cidade de Nova Deli. Os policiais da cidade não tinham equipamento nem equipe e a falta de preparo foi fatal. O trabalho desta equipe, pequena e despreparada, é também emocionante.

Além do hotel, outros lugares da cidade também foram atacados, como templos judeus, restaurantes e lanchonetes. É triste imaginar que se trata de um caso real e de um assunto ainda tão atual. Mesmo assim, o longa não busca se aprofundar muito nessa questão e foca mais nas ações pontuais de morte e tentativa de salvamento. Ainda assim, algumas nuances dos personagens, tanto de um ponto quanto de outro, são colocados, a fim de que possamos entender ao mínimo os interesses e objetivos de cada pessoa.

Em “Atentado ao Hotel Taj Mahal”, a reconstrução do cenário principal, o próprio hotel, é belíssima, em um ótimo trabalho de cenografia. A emoção fica por conta principalmente por Arjun, um funcionário do hotel representado por Dev Patel que se desdobra para salvar a vida dos hóspedes, mas também pelo personagem de Nazanin Boniadi, atriz iraniana cujo personagem protagoniza algumas das cenas mais emocionantes do filme, com seu marido, filho, e a babá. Além disso, a boa atuação dos atores que representam os terroristas também conseguem passar com clareza o objetivo do longa. O desfecho não é exatamente inesperado, mas não nos deixa menos indignado.

A estreia do longa, dirigido por Anthony Maras, estava prevista para hoje (02 de maio), mas foi adiada para o próximo dia 11 de julho. Vale a pena a espera.

#Filmeseséries

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram