• Clara Mayrink

O instigante e agoniante “Foro íntimo”


Inspirado em fatos reais, “Foro Íntimo” se passa todo dentro de um fórum, em Minas Gerais. Em um Estado assolado pela corrupção, o juiz Teixeira (Gustavo Wernek) se enclausura na vara de onde despacha e ali passa a morar por um mês, com direito a escolta fortemente armada, devido a ameaças. Todo em branco e preto e poucos sons, “Foro Íntimo” consegue passar ao espectador o clima de agonia e claustrofobia ao qual o juiz é submetido.

O longa acompanha 24h do juiz que está dentro da vara há mais de um mês, o que afeta diretamente sua saúde mental e física. Ele fica nervoso ao extremo, passa mal, delira. Sua falta de liberdade o limita ainda mais quando Gustavo olha para a rua lá fora, com as pessoas vivendo normalmente, enquanto está preso e com sua privacidade negada. Além disso, sua família, como medida de proteção, sai do país praticamente fugida.

Em meio a toda essa tensão psicológica, o juiz ainda precisa ouvir uma testemunha de um caso importante, que, cenas depois, ficamos sabendo que se trata de um ex-senador que teve pasta base de cocaína encontrada em seu helicóptero, como aconteceu com Aécio Neves, em 2013. No filme, o nome do ex-senador é Ronaldo Riachuelo, que também tinha contas ilegais na Suíça. Com várias dificuldades de saúde e outras condições, o depoimento é adiado e a testemunha, um zelador, acaba sendo encontrada morta antes que pudesse ser ouvido.O que mais me surpreendeu em relação a este longa foi que, sua exibição para a imprensa aconteceu exatamente no mesmo dia em que saiu uma notícia em que o delator da Odebretch que citou Aécio na Lava Jato foi encontrado morto, tal qual o zelador do filme.

O filme todo é tenso e tem um final indefinido, mas interessante. Por outro lado, o espectador deve ir descansado para assisti-lo porque, por ser tão silencioso, ainda que tenso, pode causar sono.

Mesmo que hoje o tema do judiciário seja tema de tantas polêmicas, a ideia do filme foi concebida antes de tudo isso, quando o diretor se deparou com matérias de jornais que contavam casos de juízes que, ameaçados, passaram meses morando nos locais de trabalho no Mato Grosso do Sul, em Porto Alegre e em Manaus. O que nos leva a crer que a semelhança com o caso de Aécio Neves possa ser só semelhança (ainda que não se distancie tanto).

Depois de percorrer festivais internacionais, “Foro Íntimo”, primeiro longa-metragem dirigido por Ricardo Mehedff, estreia no Brasil no próximo dia 26 nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Palmas e Teresina.


#Filmeseséries

0 visualização
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram