Uma lição de simplicidade com o italiano “Dafne”


Na próxima quinta-feira (19) estreia nos cinemas brasileiros o italiano “Dafne”, que conta a história de uma mulher portadora da Síndrome de Down que precisa aprender a se relacionar com seu pai depois da morte da mãe.

Logo no início do longa, notamos certa dificuldade da família em lidar com a condição de Dafne, que dá nome ao filme, numa situação em que a mãe é de fato a que melhor parece saber lidar com a filha. Dafne é uma mulher adulta que quer e precisa tomar suas próprias decisões e o pai tem mais dificuldade em aceitar isso.

A mãe de Dafne comete suicídio e a família toda tem dificuldade em lidar com isso. Dafne e seu pai têm que criar uma nova relação e vão aprendendo a lidar um com o outro sem a mediação sempre cuidadosa da mãe. Eles fazem uma bela viagem juntos e vão se conhecendo melhor, se dão essa chance de reconstruir essa relação que nunca pareceu tão verdadeira quanto nesse momento

Sem dúvida, a maior grandeza desse filme é mostrar como Dafne, apesar de qualquer condição que a vida lhe impôs, tenta aproveitar porque, como ela mesma diz, a vida é a coisa mais preciosa que ela tem. Aproveita cada detalhe, cada pequena coisa e curte a sua rotina. Essa lição que tiramos deste filme para que, reconheçamos sim nossos problemas, e os sintamos em sua totalidade, mas saibamos aproveitar ao máximo também o que temos de bom.

“Dafne”, do diretor Federico Bondi e estrelado por Carolina Raspanti foi premiado na Mostra Panorama da última edição do Festival de Berlim e contará no Brasil com recurso de audiodescrição, pensado para pessoas com dificuldade de enxergar ou ler as legendas. Esta é a primeira atuação de Carolina, que se sai muito bem na espirituosa Dafne, emocionando e fazendo rir.


#Filmeseséries

Posts em breve
Fique ligado...
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram