"Adoniran - Meu Nome é João Rubinato" traz o artista de histórias controversas e melancóli


"Adoniran - Meu Nome é João Rubinato", documentário sobre a vida e a obra de Adoniran Barbosa que estreia no dia 23 de janeiro, conta, por meio de imagens de arquivo e depoimentos, a história do maior cronista da cidade de São Paulo. O autor de sucessos como "Trem das Onze" e "Saudosa Maloca" retratou a capital paulista por meio de suas canções e de seus personagens de rádio, com fatos reais e fictícios que muitas vezes se confundiam.


E isso gerava muitas controvérsias. Seus amigos e familiares contam que, até hoje, alguns causos tem sua veracidade não garantida, porque, pra cada um, Adoniran inventava uma versão diferente. Era o verdadeiro contador de histórias, com um jeito engraçado de ser e uma fala diferenciada (muitas vezes, aliás, é difícil entender o que ele diz no documentário, em um misto da rouquidão, do seu estilo e da baixa qualidade do áudio característica da época de captação). Em "Adoniran - Meu Nome é João Rubinato" conhecemos o lado assumidamente triste do aparentemente sempre bem-humorado cantor e compositor. E é sempre interessante humanizar ídolos e grandes artistas.


Adoniran recebeu muitas críticas dos artistas e formadores de opinião por conta do português "errado" que usava em suas canções. Sua forma de retratar a difícil realidade de parte da população não somente através das letras das músicas, mas também do jeito de falar não foi bem aceito em um meio ainda tão "erudito". Mas foi exatamente pela forma como abordava condições tão tristes fazendo uso do humor que Adoniran entrou pra história da música brasileira.


João Rubinato morreu aos 72 anos, em 1982, vítima de um enfisema pulmonar (ele fumava e bebia muito, o que levou, aliás, à sua rouquidão), sem grandes luxos. Deixou para sua companheira de mais de quarenta anos, Matilde de Lutiis, apenas a casa onde os dois moravam


OBS: eu não sabia que Adoniran se chamava João Rubinato. No documentário ele conta porque decidiu mudar de nome e como se deu a escolha. Vou deixar pra vocês descobrirem nos cinemas.


Deixo abaixo dois vídeos: o primeiro é uma reportagem da TV Cultura que conta com uma entrevista com o diretor Pedro Serrano. O outro é o já tradicional trailer.




Posts em breve
Fique ligado...
Foto Sandro_2_edited.jpg

Manu Mayrink é fanática por livros, filmes, séries, música e lugares novos.  A internet é seu maior vício (ao lado de banana e chocolate, claro) e o "Alguém Viu Meus Óculos?" é seu xodó. Ela ama falar (muito) e contar pra todo mundo o que anda fazendo (taurina com ascendente em gêmeos, imagine a confusão!). Já morou em cidade pequena e em cidade grande, já conheceu gente muito famosa e outras não tanto assim (mas sempre com boas histórias). Já passou por alguns lugares incríveis, mas quando o dinheiro aperta ela viaja mesmo é na própria cabeça. Às vezes mais do que deveria, aliás.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram